Vamos a la playa?

Não consigo encontrar adjetivos para descrever o meu fim de semana (duas semanas atrás). Então eu apenas vou contá-lo e vocês podem usar os adjetivos apropriados nos comentários.

Após passar por extremas temperaturas (próximas dos 40º) durante duas semanas, no sábado (31/07) de manhã às 7:31 (sim o horário do trem era 7:31 não 07:30.), partimos para Beidaihe, uma praia à 284 km de Beijing.

Chegando em Beidaihe você já nota logo na frente da estação de trem uma arquitetura diferente da chinesa e o ar menos poluído que o de Beijing. Pegamos um táxi até a praia em si e uma coisa me impressionou. A maioria das placas e faixadas de estabelecimentos comerciais possuiam escritas em chines e em russo. Depois de um tempo notei que Beidaihe é um pedaço da Rússia na China. Eu praticamente fui pra Rússia sem precisar sair da China.

Rússia ou China?

praia?

vida difícil

As construções na cidade são muito bonitas com um estilo diferente de tudo que eu já vi. Mistura arquitetura europeia, com as luzes brilhantes do oriente. O mar não é muito limpo (porém melhor que o do RS) e parece mais um lago de tão calmo. A cidade é cheia de restaurantes de frutos do mar (até ai óbvio, estamos na praia), porém o mais impressionante é que os restaurantes de frutos do mar possuem aquários na entrada com polvos, carangueijos, ostras, camarões, peixes, etc, e tu escolhe aquilo que quer comer enquanto o fruto do mar ainda está vivo. Tinha também um  bicho muito estranho que parecia lombriga. Ninguém teve coragem de provar, mas tiramos fotos.

escolhendo o almoço

Alguem encara?

No sábado de noite estavamos em busca de uma balada para ir, mas sem muito sucesso na busca. Porém, quando estávamos quase prestes a desistir (aos 45 do segundo tempo) encontramos duas russas na rua que,  após aproximadamente 40 minutos caminhando e após passar na frente da fake torre eiffel, nos levaram ao dito lugar. Acho que essa parte é o clímax da viagem. Vou até mudar de parágrafo.

Imaginem vocês na China, entrarem num lugar e encontrar 95% das pessoas russas. Até o menu era em russo, e detalhe, não tinha em chines nem em inglês. Era difícil conversar com as pessoas porque a maioria não sabia falar inglês ou falava só o básico. Conseguimos pedir uma garrafa de vodka russa que para preço de festa era muito barata (120 yuan = 31 reais). Com certeza a melhor vodka que já tomei na minha vida.

Minhas duas amigas russas

Drogas, mano!

No outro dia fomos novamente à praia e dessa vez compramos uma bola para jogar volei e futebol. No Brasil eu sou um perna de pau, mas aqui eu sou o pelé praticamente ihaeihaehehiaei. Antes de voltar para beijing ainda tivemos mais uma ótima atração. Visitamos a muralha da China no ponto onde ela encontra o oceano, logo, o fim ou início da muralha (depende do observador). Eu até joguei futebol na muralha da China, mas tava sem saco de filmar. Pra finalizar conseguimos pegar uma mesinha no trem e jogamos Uno durante o caminho de volta.

Fim (ou início) da muralha

Desculpe o longo post, mas esse fim de semana foi o melhor que tive desde que cheguei em Beijing. Foi bonito, turístico, divertido, engraçado, maluco, diferente… Acho que depois de escrever tudo eu consegui achar algumas palavras pra descrever.

Bom eras isso.
=*

Anúncios
Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

A Torre de Babel

Antigo testamento, Genesis Capítulo 11:6 -8

6 E o SENHOR disse: «Eles constituem apenas um povo e falam uma única língua. Se principiaram desta maneira, coisa nenhuma os impedirá, no futuro, de realizarem todos os seus projetos.
7 Vamos, pois, descer e confundir de tal modo a linguagem deles que não consigam compreender-se uns aos outros.»
8 E o SENHOR dispersou-os dali por toda a superfície da Terra, e suspenderam a construção da cidade.

Parece que o plano do Senhor deu certo por algum tempo, tipo uns 2000 anos, mas cada vez mais pessoas sabem falar inglês. Será que no futuro conseguiremos realmente realizar todos os nossos projetos ou o Senhor vai pregar outra pegadinha na gente?

Por que eu citei isso? Hoje vou falar um pouco sobre a minha empresa e sobre curiosidades linguísticas.

Minha empresa chama-se vanceinfo e é uma tercerizadora de serviços de TI. No prédio onde eu trabalho nós testamos a localização dos softwares de diferentes empresas, isto é, adaptá-los do ingles para as diversas línguas e culturas espalhadas pelo mundo. Eu tenho uma folha aqui com 54 idiomas diferentes, então imaginem 54 pessoas de países diferentes trabalhando junto na mesma empresa. Por isso a referência com a torre de Babel. Eu trabalho no quinto andar no qual não tem tanta diversidade (infelizmente), porém o sexto andar é onde você pode ver as mais diferentes culturas juntas. Muitos deles levam bandeirinhas do seu país e colocam em cima de seus desktops. Por enquanto, as únicas pessoas de países que tive oportunidade de conversar mais na empresa foram: China, Hong Kong, Taiwan, França, Romênia, Espanha, Índia, Ucrânia, Rússia, Turquia, Alemanha e República Checa. Mas a lista é bem maior =)

Curiozidades bizarras sobre linguas. Grego, Russo, Ucraniano e Búlgaro e a língua da Macedonia (não sei dizer) utilizam alfaboto cirílico. Quanto a Grécia, Rússia e Ucrânia até que é óbvio, mas Bulgária e Macedôna foi surpresa. A escrita Thailandesa é tão bizarro quanto Árabe, Farsi e Hebreu. Sobre a China… existem um monte de dialetos por aqui, porém o que é mais falado é o Mandarim. No sul da China se fala o Cantonês e em Shanghai o Shangaines? (será que é assim mesmo que se diz?). Fora os dialetos específicos de cada província. Em Taiwan acho que fala-se Mandarin, porém para escrita eles utilizam os caracteres tradicionais, não o simplificado.

Outra coisa que me chamou a atenção é que em beijing (capital) eles tem um sotaque com o ‘R’ bem forte. Às vezes eles colocam um ‘R’no final das palavras, por exemplo, Hua (flor) eles falam Huar. Estranho que para eles é o sotaque da capital e para nós esse ‘R’ forte é o sotque do ‘interiorrrr’, daqueles que falam ‘Porrrrrta’.

Bom… acho que já falei de mais, até a próxima.

Publicado em Uncategorized | 8 Comentários

Vivendo em uma AM/PM

Algo que vou sentir falta com certeza é do lugar onde vivo. Vamos começar com os recursos que existe no meu bloco. No meu bloco tem um Mc Donalds 24h, um Subway, uma balada, um Pub, uma seven eleven, um supermercado, uma escola de chines e mais algumas lojas de roupas, restaurantes, cabelereiros, ATM, padaria, livraria, parada de ônibus, academia com piscina e não posso esquecer que aqui tem um brique da redenção todos os dias onde vendem de tudo (fake) a preços absurdamente baratos. Detalhe que isso é no meu bloco não preciso atravessar a rua. Se eu atravessar a rua eu chego em um super mercado de 2 andares, um shopping center de 5 andares, mais um complexo cheio de restaurantes, a estação de metro, e mais daquilo que já tinha falado. E pra finalizar com chave de ouro tem um mercadinho no meu prédio e uma fruteira também. Isso mesmo, em dias de chuva eu não preciso colocar um pé na rua se quiser comprar algo de ultima hora =)

Eu ainda acredito que deve existir uma zona muito próxima da minha casa. Sério, acho que foi o unico serviço que não encontrei pelas redondezas iaehiaeieaheaihehaieehiaihe

Hoje o post é curto e pra finalizar uma ERRATA: Lembra que falei no primeiro post que comer cachorro era mito? Poisé, não é tanto. Não é a comida do dia-a-dia é claro e a maioria da população nunca comeu, mas existe um distrito chamado guangdong onde o lema deles é “no céu comemos tudo que voa, exceto aviões e na terra comemos tudo que tenha pelo menos 4 pernas, exceto mesas e cadeiras.” Diliça… quero ir pra lá!

Por hoje é só

Bjumeligafazum86 (codigo da china)

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

Coisas que saltam aos olhos parte 2

Hoje eu não to tão inspirado, mas vamos tentar falar algo.

Uma coisa que me chamou a atenção aqui foi que no supermercado algumas mulheres que ficam dando aquelas amostras grátis usam um microfone de telefonista de telemerketing com um mini, porém mto alto, alto falante pendurado na cintura. E ficam berrando coisas que eu nao sei, acho eu, tentando vender o seu peixe. Com palavras não é tão divertido, mas vocês deveriam ver e ouvir.

Outra coisa diferente, e essa eu descobri depois de tempinho, é que se você tiver a afim de ir no banheiro e for mulher ou se o cara for fazer um número dois: prepare-se para acocar. Aqui pelo menos na minha empresa e no único lugar público que fui no banheiro, eles possuem aqueles vasos no chão. Na minha casa é estilo ocidental, mas eu ainda nao sei em relação ao resto dos lugares.

É meio raro, mas eu já vi aqui umas mulheres que ao andar de bicicleta usam uma mascara tipo de soldador. Acho que é pra proteger do sol. É muito engraçado.

Tipo isso:

Aqui aqueles negócios que tu vira a água 20L ao invés de ter água natural e gelada tem água natural e quente, protinha pra fazer um chá. Eu, particularmente, só uso a água quente para economizar tempo na hora de fevê-la quando vou cozinhar.

Ah! Os chineses não sou todos iguais. Isso é mito. Na verdade eles são tão ou mais diferentes e particulares que os ocidentais. É só tu olhar pra ele todos os dias que tu começa a perceber as inúmeras diferenças. Eu não precisava falar isso, mas é um pensamento random que me acontece frequentemente quando estou no metrô.

O Mc Donald’s aqui infelizmente não tem o Quarteirão nem o Cheddar =~~ Em compensação tem um com um negócio que parece frango desfiado frito ou empanado. Sei lá, um dia vou provar. E tem também coxinha de galinha com pele frita (super saudável).

Ah! Como estava me esquecendo desta. Esporte popular aqui na China. Peteca Wins! Tem o ping pong também, mas como precisa de mesa pra jogar nao da pra ver gente jogando na rua. Mas sempre quando to indo trabalhar tem alguém do meu bloco jogando peteca. Ou simplesmente peteca, ou com raquetes de ping pong, ou badminton. Tenho que tentar isso também antes de voltar.

Eu tinha pensado em mais um monte de coisas, mas só essas me vieram na cabeça. Acho que já to me adptando e nem to mais achando diferente. Então, pro próximo post um pouco mais sobre o meu bairro, que tem muito o que se falar.

Pra finalizar, semana que vem tem um feriado chamado Dragon boat holiday. Não vou trabalhar segunda, terça e quarta. Em compensação, trabalho no sábado e domingo. Weekend Fail!

Vou lá

Beijomeliganachina!

Publicado em Uncategorized | 6 Comentários

Bem vindo a China

Desculpem a demora do primeiro post, mas eu tenho preguiça e pra ajudar eu tinha muita coisa pra fazer no ínicio.

Tem muita coisa diferente aqui. Algumas boas, outras ruins, outras simplesmente diferente. O primeiro post vou comentar as coisas que saltam os olhos.

A primeira coisa que eu notei quando cheguei na china foi a poluíção. Logo que tu desce do avião tu já sente o ar diferente. Parece que ele é mais “pesado” e no ínicio tinha um cheiro estranho, mas em 10 minutos tu já ta acostumado. Beijing também é muito seca. Isso tem vantagens e desvantages. O bom é que meu problema de suar de mais ta curado. Eu praticamente não suo e tu não fica com as famosas “pizzas” de baixo do braço. O ruim é que tua pele resseca e teus labios ficam um pouco rachados e tu também sente muita sede.

No aeroporto tinham 3 meninas da AIESEC me esperando e, como eu já sabia, nada de beijos e abraços por aqui. Na empresa, por ser cheia de estrangeiros as vezes alguns apertam a mão quando te conhecem. Mas de manhã ou quando tu se encontra com alguem é só o “Hey” e algum aceno com a mão.

No ônibus olhando pela janela já notei outra coisa diferente. As mulheres usam guarda-chuva quando ta sol. Dizem que aqui é muito claro quando tem sol, mas eu só peguei dias nublados até agora ou com o céu estranho (eles tem uma palavra pra quando não tem nuvens mas o céu nao ta limpo).

Nota mental. Nunca mais reclame do trânsito em Porto Alegre. Comparado com aqui, nós somos gentis e civilizados. Atravessar a rua é muito engraçado. Quando ve que paro de vir carro tu anda um pouco, para no meio da rua, anda mais um pouco, recebe uns buzinaços, e depois tu chega são e salvo no outro lado. Não sei como não tem acidentes. Tem algo mágico que faz com que ninguém se bata. As bicicletas não é mito. É fato. Elas estão por todas as partes. Eles tem um cadeado que colocam na roda de trás e deixam elas em grandes “estacionamentos” de bicicletas. Da primeira vez que vi pensei que fosse um lixão de bicicletas, porque elas são quase sempre um pouco velhas e sujas.  Por falar em bicicletas, as paredes dos prédios são sempre sujas porque eles entram neles com as bicicletas pegam o elvador e deixam elas escoradas no corredor. No meu andar tem 2 bicicletas e uma scouter sempre escoradas. Ah! Outra coisa bizarra é que eles andam de bicicleta e scouter dentro do prédio. Não é tão comum, mas esses dias eu tava chegando em casa e quando abri a porta do prédio veio uma menina andando de scouter e saiu de boa enquanto eu segurava  aporta pra ela.

A comida chinesa é muito diferente. Eu gosto de comida apimentada, portanto eu gostei. Mas aqueles que não são muito de temperos terão dificuldades por aqui. No restaurante da empresa sempre tem algo no meu prato que eu não sei o que é. Minha política é “coma primeiro, pergunte depois”. Eles tem muitos vegetais que eu não sei o nome nem em português. Aqui eles não servem a comida num prato grande e vamos arranjando as porções no mesmo. Cada coisa tem o seu pratinho e tem uma sopinha que é tipo “a bebida” que tu toma junto com a comida. O arroz é sempre empapado e tem também um pãozinho que é feito no vapor e parece cru. Eu nunca comi, mas ocidentais disseram pra mim que é ok. Quanto aos gafanhotos, escorpiões cachorros e etc. é mito! Algumas provincias específicas tem isso e só se tu for em lugares muito particulares tu vai encontrar. A comida do dia-a-dia é vegetais e carnes ou só vegetais misturados e arroz. Garfo e faca também não existe. É palitinho e uma colherzinha estranha. Na minha casa tem talheres ocidentais porque moro com 5 ocidentais.

Puxa a China é tão diferente que eu já escrevi tanto e apenas falei de coisas que saltam aos olhos. E ainda não terminei. Não falei nada de mim, da casa, trabalho, etc.

Pra não ficar muito longo vou parar por aqui. Fica pra próxima

Abraço!

Publicado em Uncategorized | 5 Comentários